Home Apadrinhamento
Projeto Padrinho do TJMS PDF Imprimir E-mail

O TJMS implantou, na última terça-feira (17/04), em Amambaí, o Projeto Padrinho. Criado em 2000, pela 1ª Vara da Infância e Juventude, o projeto prevê quatro possibilidades de apadrinhamento de crianças e jovens que estão em abrigos. São elas: Padrinho Doador que fornece auxílio material; Padrinho Prestador de Serviço que oferece gratuitamente atendimento médico, odontológico, entre outros; Padrinho Afetivo que orienta sobre educação e saúde. O projeto oferece como alternativa a Família Acolhedora, que recebe temporariamente a criança em sua casa pelo período máximo equivalente ao tempo em que tramitar em juízo o processo correspondente ao apadrinhamento. Atualmente, 250 processos tramitam na Vara da Infância e Juventude de Amambai.

A idéia do projeto surgiu como alternativa de atendimento às crianças com processos tramitavam em juízo. Segundo a coordenadora, Rosa Pires Aquino, as equipes de apoio (psicólogas, assistentes sociais) que acompanhavam as crianças limitavam-se a relatar aos órgãos públicos responsáveis as informações e impressões colhidas. "O Projeto Padrinho passou a viabilizar, afetiva e efetivamente, os atendimentos considerados mais emergenciais. Em Campo Grande, o projeto atua como ponto de apoio, buscando orientar e auxiliar as comarcas que desejarem implantá-lo", garante Rosa.

Na Capital, há o acompanhamento de cerca de 140 crianças e adolescentes, em 11 abrigos.

Para ser um padrinho, deve-se procurar o Fórum local e preencher um cadastro. Se a intenção for inscrever-se na condição de Família Acolhedora, deve-se aguardar a visita da assistente social.

A 2ª Vara da Infância e Juventude está localizada na Av. Pedro Manvailer, 827, Amambaí, telefone: (67) 3481-1905.

Em Campo Grande, outras informações podem ser obtidas pelos telefones: (67) 3317-3429 e 3317-3446, ou pelo e-mail:  Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Fonte: TJMS com Ascom 18/04/2007