Home Apadrinhamento
Padrinho Legal PDF Imprimir E-mail

Repasse dos recursos ocorreu ontem no Auditório da ACI

palestraNovo Hamburgo/RS - Trinta organizações voltadas ao atendimento de crianças e adolescentes foram beneficiadas pelo Projeto Padrinho Legal. A entrega dos recursos aconteceu ontem à tarde, no Auditório da Associação Comercial, Industrial e de Serviços (ACI) de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha. O valor total do repasse foi de R$ 40.496,00. O projeto Padrinho Legal é uma das ações desenvolvidas pela Fundação Semear, uma entidade comunitária mantida por colaboradores. A fundação não tem fins lucrativos, atua em todo Estado, e possui enfoque no investimento social. “A fundação é a ponte entre o setor privado e as organizações do terceiro setor, o das organizações sociais’’, explica a assessora de Desenvolvimento Social da Semear, Bianca Kiesler.

O projeto Padrinho Legal ocorre desde 2003 e beneficia entidades cadastradas. O valor do benefício, que é repassado trimestralmente, varia conforme o número de apadrinhados que a organização possui. O projeto funciona basicamente com o valor doado mensalmente pelos padrinhos. Atualmente, 397 crianças estão sendo apadrinhadas por um total de 282 padrinhos. O mesmo padrinho pode ajudar mais de uma criança.

A transparência na utilização dos recursos é uma das preocupações da Fundação Semear e das entidades beneficiadas. No final de cada ano, as organizações fazem a prestação de contas da utilização dos recursos. Além disso, semestralmente apresentam um relatório das ações desenvolvidas. Os relatórios e a prestação de contas ficam à disposição dos padrinhos.

palestra2AÇÕES - Os recursos recebidos são utilizados na manutenção de ações que já estão sendo realizadas ou na implantação de novas estratégias. Uma das organizações que foi beneficiada é a Associação SOS Pequena Criança, de Canudos. A entidade, que serve sopa e pão de segunda a sexta-feira e entrega alimentos para famílias carentes, foi beneficiada com R$ 2.304,00. “Vamos usar este dinheiro na compra dos ingredientes para a sopa e para pagar o gás’’, conta Enelói Bueno Marques, uma das idealizadoras e coordenadoras da associação.

Uma das metas da Fundação Semear para 2007, segundo a coordenadora executiva, Helena Ieggli Thomé, é que o projeto não fique apenas no repasse dos recursos, mas que seja formada uma rede de encontros com o objetivo de capacitar funcionários, discutir a gestão das organizações, apresentar as ações que estão sendo desenvolvidas e atender mais rapidamente às necessidades das entidades. Qualquer pessoa, grupo de pessoas ou empresa pode tornar-se um padrinho legal. Contatos pelo telefone 2108-2108 ou pelo site www.fundacaosemear.org.br

Fonte: Jornal NH Em 19/01/2007